CAIXA BATE RECORDE HISTÓRICO AO EMPRESTAR MAIS DE R$ 47 BILHÕES PARA A CASA PRÓPRIA EM 2009

Minha Casa Minha Vida beneficiou 275 mil das quase 900 mil  famílias contempladas
 
A Caixa Econômica Federal encerrou o ano de 2009 com a maior contratação habitacional de sua história. Segundo balanço divulgado hoje (27), a CAIXA emprestou durante o ano passado  71 % de todo o crédito imobiliário do mercado.  Os dados foram apresentados  em entrevista coletiva com o vice-presidente da área de Governo, Jorge Fontes Hereda, e com o Superintendente Regional Paulista, Válter Nunes,  
 
O volume de financiamentos fechou em R$ 47,05 bilhões, dos quais R$ 14,1  bilhões foram destinados ao Programa Minha Casa, Minha Vida (PMCMV). Foram beneficiadas 896.762 famílias, sendo 275.528 destas dentro do Programa.  Esse volume de crédito é  102 % superior ao de 2008  e  9,4  vezes o realizado em 2003.  
 
 “Esses números são o resultado da parceria do Governo Federal, Estados, Municípios e iniciativa privada. Essas parcerias e as diretrizes do Governo Federal foram essenciais para  alcançarmos esse recorde, no ano em que a CAIXA inicia as comemorações dos seus 150 anos de fundação”, destacou a Presidenta da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho. A expectativa do Governo Federal com o MCMV é reduzir o déficit habitacional em 14% até o final deste ano, informou Maria Fernanda.
 
“Contrariando todas as expectativas, 2009 foi um ótimo ano para o crédito imobiliário. A CAIXA, mesmo no auge da crise internacional, acreditou que estava diante muito mais de uma oportunidade do que de um risco. Com esta confiança, ao invés de retrair, optou por ampliar a oferta de crédito imobiliário e o resultado foi bom tanto para a sociedade quanto para o setor da construção civil e também para a CAIXA e foi ótimo para o país”, afirmou  o vice-presidente Jorge Hereda.  
 
SIMULADOR
  
Os recordes no crédito para habitação devem continuar acontecendo neste ano de 2010. É o que indica o simulador de financiamento disponível no site da CAIXA, que permite o cliente conhecer, antes de ir a uma agência, as condições e possibilidades disponíveis.
 
Até o dia 21 de janeiro, a CAIXA registrou 10.636.934 simulações, numa média diária de quase 145 mil acessos. Este é o terceiro melhor desempenho em termos de média diária de acessos, perdendo apenas para os meses de início de operacionalização do PMCMV, abril e maio de 2009.
  
 
PMCMV
 
O destaque do PMCMV em 2009  foi  o crédito destinado às famílias com renda de zero até três salários mínimos –  contratadas 168.926 propostas de construção de novas unidades, representando 42% da meta estabelecida pelo governo federal. Até o fim de dezembro de 2009, a CAIXA já  contabilizava , para esta faixa de renda,  um total de 393.780 propostas,  que representavam 98% da meta estipulada para este público.  Até 31 de dezembro, o total de propostas apresentadas para todas as faixas de renda chega 656.368 unidades, 66% meta. 
 
O Programa foi  lançado  em abril de 2009 pelo governo federal com o objetivo de implementar o Plano Nacional de Habitação  com o objetivo de construir um milhão de moradias, aumentar o acesso das famílias de baixa renda à casa própria e gerar emprego e renda por meio do aumento do investimento na construção civil.
 
A CAIXA, agente do Programa, prevê para 2010 manter a média de contratação em 60 mil unidades habitacionais por mês, o que representará ao final do ano o cumprimento total da meta do PMCMV, beneficiando um milhão de famílias.
 
Nos últimos sete anos, com a nova política habitacional implementada pelo governo federal, a CAIXA beneficiou 3.309.031 famílias. Desde 2003, houve uma média de 472.718 financiamentos por ano e um aumento de 928% no total aplicado pelo banco para construção de moradias.
 
“O presidente Lula, quando lançou o PMCMV, nos disse que iríamos  fazer o Programa Minha Casa Minha Vida e, ao mesmo tempo, fazer “A vida continua”. Ou seja, não se tratava de transferir esforços de um para outro programa, mas sim, fazer algo mais, além do que já vinha sendo feito. E olha que já vínhamos batendo um recorde atrás de outro. Muitos duvidaram da nossa capacidade, porém, os resultados demonstram que sempre é possível conseguir  a união de esforços em torno de uma boa causa e, assim, superar metas aparentemente inatingíveis”, completou o vice-presidente Jorge Hereda.
 
FGTS e SBPE 
 
As linhas de crédito habitacional com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço também alcançaram números expressivos. Para imóvel novo ou na planta, os empréstimos alcançaram o valor de mais de R$ 9,4  bilhões, 109% a mais que em 2008. A quantidade de unidades aumentou 31%, saindo de 110.021 em 2008 e chegando a 144.309 em 2009.
 
Já os recursos investidos no financiamento de imóveis usados aumentaram 36% no ano passado, saltando de R$ 5,74  bilhões  em 2008 para R$ 7,84 bilhões em 2009. No total, o financiamento com recursos do FGTS cresceu 65%, correspondendo a 284.791 novos contratos.
 
Quadro semelhante é apresentado no crédito habitacional que tem a poupança como financiador. O valor investido na linha de financiamento com recursos do SBPE chega a R$19,4  bilhões, 108% a mais do que em 2008. Desse total, foram financiadas 153.181 unidades.
 
No Construcard, que também utiliza recursos da poupança, os investimentos chegaram a mais de R$ 3,6  bilhões. Em comparação com 2008, houve crescimento de até 172%, passando de 103.204 financiamentos para 301.933 em 2009.
 
ORÇAMENTO 2010O orçamento inicial para 2010 será de R$ 50 bilhões.
 
SÃO PAULO3.500 imóveis financiados por semana em 2009
 
No Estado de São Paulo, foram financiados 181.217 imóveis em 2009, no valor de R$ 12,2 bilhões. As linhas de crédito habitacional com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço alcançaram o valor de mais de R$ 4,6 bilhões, com 67.185 financiamentos em 2009. Para os créditos habitacionais com recursos da poupança (SBPE), o volume foi de R$ 6,4 bilhões no Estado. A quantidade de unidades habitacionais financiadas pela modalidade chegou a 96.134. Entre outros financiamentos a CAIXA totalizou R$ 976 milhões para 17.898 unidades.
 
No Programa Minha Casa Minha Vida, em SP, a CAIXA recebeu propostas de empreendimentos que correspondem a 117.483 unidades, sendo 44.327 de 0 a 3 SM, 38.242 de 3 a 6 SM e 34.914 de 6 a 10 SM. Foram contratados 19.350 de 0 a 3 SM, 19.893 de 3 a 6 SM e 13.388 de 6 a 10 SM, totalizando 52.631 unidades.
A CAIXA contratou, em todo o ano retrasado (2008), R$ 6,54 bilhões em financiamento habitacional no Estado. Esse valor já havia representado um incremento de 23 % no volume de recursos em comparação com 2007, quando foram contratados R$ 5,1 bilhões. Dos R$ 6,54 bilhões contratados em 2008, os mutuários contaram com R$ 3,31 bilhões do FGTS, R$ 2,94 bilhões do SBPE e R$ 290 milhões referentes a aplicações de outros recursos.
O financiamento do banco em habitação gerou um milhão de postos de trabalho em 2009 na construção civil paulista, ante 598.458 empregos no ano de 2008, o que representa um aumento de 63% no número de vagas..

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se e receba mais informações sobre o lançamento!!

 

 

Fale com a gente