Conhecer a vista, as limitações, a ensolação, os pontos de energia e de água é importante na hora de elaborar o projeto de moradia

  Humberto Siqueira – Estado de Minas
Jair Amaral/EM/D.A Press
O arquiteto Júnior Piacesi estuda as opções apropriadas para o apartamento do casal
9 de setembro de 2010 – À procura de uma residência ideal onde possa envelhecer, o casal Éder Ribeiro e Kátia Regina Dias está construindo uma cobertura de 490 metros quadrados, incluído aí o espaço destinado às sete vagas de garagem. Querem um lugar com espaço para a família, já que têm quatro filhas, e aconchegante, para receber os amigos. O home gourmet terá 60 metros quadrados, com valorização do verde e iluminação natural. Em visita ao apartamento, o arquiteto responsável pelo projeto Júnior Piacesi, com as plantas nas mãos, começa a sugerir como considera que o espaço deveria ficar. Engessado apenas por dois pilares, que não podem ser retirados, propõe que as paredes sejam substituídas por vidros. “Temos jardins ao redor de praticamente todo o espaço. E não podemos escondê-los. O vidro traria esse espaço para dentro do ambiente. Com uma boa iluminação, melhor ainda”, esclarece. O que mais encarece o projeto são os revestimentos e os equipamentos a serem usados, como coifa, fogão, som, entre outros. “Quanto aos vidros, quero evitá-los próximo de onde cozinhamos. A limpeza é sempre complicada. Prefiro fórmica. Na cobertura, também vamos ter um spa de dois metros quadrados. Então, precisamos encontrar uma solução para ir ao banheiro da área externa sem entrar na casa e sem precisar passar pelo ofurô”, aponta. O problema foi resolvido com a eliminação de uma parede. Para Júnior, “é muito importante visitar o espaço para termos uma ideia do todo. Conhecer a vista, as limitações, a ensolação, os pontos de energia, iluminação e água. Tudo isso vai influenciar na criação do projeto”, revela. No muro que cerca a cobertura, com 1,20 metro de altura, ele sugere a aplicação de ripas de cumaru junto aos jardins. “Fica muito bom e podemos colocar ainda uns vasos com flores ornamentais. O mesmo pode ser feito nos pilares, como meio de escondê-los”, orienta. O arquiteto aposta em ambientes abertos e no uso de espelhos, que, segundo ele, ajudam a dar uma sensação de amplitude ao espaço. “Como o pé-direito aqui tem três metros, não aconselharia o uso de gesso”. O imóvel, que tem quatro suítes, varanda panorâmica, elevador com senha de acesso, medidores individuais de água e energia elétrica, aquecimento solar, entre outros, está sendo erguido por uma equipe de 12 funcionários. Outros dois apartamentos do tipo também fazem parte do projeto como um investimento do casal. “Em breve, vamos entrar na fase de acabamento. Fui à Casa Cor à procura de opções para usarmos aqui”, conta Kátia. ORÇAMENTO Enquanto avalia o projeto, Júnior dá dicas de design e arquitetura. “As pessoas têm a sensação do ambiente como um todo. Ninguém vai ficar fixado em um ponto específico. Isso nos permite apostar em material mais em conta”, ensina. “Para quem quer começar a fazer alterações em casa, o ideal é apostar no espaço mais usado. E, como vai ter gastos, é melhor contar com o suporte de um arquiteto para direcionar o orçamento da melhor forma possível”, argumenta. Outro ponto que Júnior considera fundamental é a iluminação. “Todo mundo trabalha o dia inteiro sob luz fluorescente branca. De modo que, em casa, tem que usar outra coisa. Assim, quando chegar, terá uma sensação de relaxamento. E não de que está voltando para o escritório”, frisa. Casa Cor Minas Gerais Avenida João Pinheiro, 580 (antiga sede da ArcelorMittal), BH. Até 5 de outubro, de terça a sexta-feira, das 14h às 22h; sábado, das 13h às 22h; domingo, das 12h às 19h. Ingressos: R$ 36 (idosos e estudantes pagam meia-entrada). Assinantes Clube A – Estado de Minas têm 20% de desconto no valor dos ingressos às terças e quartas-feiras, limitado a um par de ingressos por cartão. É imprescindível apresentação de RG na bilheteria. Informações: (31) 3286-4587 begin_of_the_skype_highlighting              (31) 3286-4587      end_of_the_skype_highlighting ou www.casacorminas.com.br. Características dos projetos a serem executados pelos profissionais da Casa Cor: > Projetos de decoração de, no máximo, 120 metros quadrados, não envolverão mudanças arquitetônicas; > Serão elaborados a partir de uma planta baixa da residência, fornecida pelo assinante; > Serão apresentados em 3D, em duas pranchas em papel; > Não haverá montagem física no espaço, somente o projeto; > O prazo de elaboração do projeto deverá ser de, no máximo, duas semanas, para que possa ser divulgado durante o evento.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se e receba mais informações sobre o lançamento!!

 

 

Fale com a gente