ImovelWeb adquire concorrente de Brasília

imovelweb01 O ImovelWeb, site de classificados de imóveis controlado pela argentina Navent, adquiriu o concorrente WImóveis, de Brasília, e agora passa a liderar o segmento na capital federal. A empresa espera um incremento de 20% em termos de clientes e receitas como resultado da aquisição. “É uma compra estratégica, uma vez que o mercado do Distrito Federal tem muitas barreiras de entrada”, diz Mateo Cuadros, presidente do ImovelWeb. O executivo espanhol, há um ano na liderança da empresa brasileira, estima que o WImóveis tenha até 85% do mercado on-line de classificados de casas e apartamentos em Brasília. O relacionamento da empresa com a comunidade imobiliária, sua tecnologia e a forma de comercialização dificultam a entrada de concorrentes, ele diz. “Nosso desafio é manter essa participação de mercado.” O valor do negócio não foi divulgado, mas integra um plano de investimentos de R$ 20 milhões do ImovelWeb neste ano. Os recursos devem ser aplicados em mais aquisições e na inauguração de escritórios em cidades secundárias de Estados onde a companhia está presente. Cuadros espera crescer 50%, de forma orgânica, até dezembro, pela conquista de novos clientes. A meta é triplicar o faturamento no país em três anos. A empresa não divulga sua receita atual. A aquisição do WImóveis adiciona 1,5 mil clientes aos 8,5 mil que o ImovelWeb registrava em agosto, afirma o executivo. Não haverá sobreposição de usuários. O WImóveis é uma empresa com faturamento anual de R$ 10 milhões, criada em 1998, em Brasília. O portal recebe cerca 500 mil visitantes únicos a cada mês e oferece 43 mil anúncios. Os administradores da companhia ficam na gestão no médio prazo, para prestar assistência na transição. Além do Distrito Federal, o ImovelWeb tem operações em oito Estados. A empresa atua em toda a região Sul, no Rio, em São Paulo, Minas Gerais, na Bahia e no Ceará. “O mercado de classificados imobiliários on-line tem um potencial enorme de crescimento”, diz Cuadros. No Brasil, são mais de 200 mil concorrentes, entre imobiliárias e corretoras, mas apenas 10% deles estão incluídos no mundo digital. Em mercados mais maduros, como os Estados Unidos, cerca de metade do orçamento das empresas do setor imobiliário americano é gasto em publicidade on-line, segundo relatório da consultoria Borrell Associates. Por lá, os gastos com anúncios digitais de imóveis subiram 17% em 2013, na comparação com um ano antes, e crescem em dois dígitos há mais uma década, informa a Borrell. “No setor imobiliário, ainda há um longo caminho a percorrer. Os meios de anúncio tradicional são muito fortes, mas, à medida que a população tiver mais acesso à internet, a publicidade digital tende a se desenvolver de forma automática”, afirma Cuadros. Com um investimento de US$ 2 milhões, a empresa prepara um novo site, que deve entrar no ar no fim do mês. “Estamos terminando a migração. Será uma plataforma mais inteligente, rápida e sem publicidade invasiva”, diz Cuadros. Ele projeta elevar em 25% a taxa de conversão em negócios dos anúncios visualizados após a mudança.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se e receba mais informações sobre o lançamento!!

 

 

Fale com a gente