Investimentos em infraestrutura

Investimentos em infraestrutura

  Denise Menezes Empreendedores fazem obras viárias no Vila da Serra para tornar região mais atrativa para o cliente de imóveis de alto padrão
Eduardo Almeida/RA Studio
Projeto de associação prevê várias intervenções nas principais vias do Vila da Serra
Principal foco dos investimentos imobiliários dentro do chamado vetor Sul de crescimento de Belo Horizonte, o Bairro Vila da Serra, situado já na vizinha cidade de Nova Lima, transformou-se num verdadeiro canteiro de obras. Mas o difícil acesso e o trânsito pesado da região, potencializado pelo grande número de condomínios residenciais já instalados ao longo da MG-30, que liga a capital a Nova Lima, vinha desanimando os potenciais clientes dos empreendimentos ali lançados e dificultando o desenvolvimento do bairro. Diante da situação, os empreendedores locais, representados pela Associação dos Empreendedores dos Bairros Vila da Serra e Vale do Sereno, buscam parcerias com o poder público para viabilizar obras que possam garantir mais fluidez ao tráfego de veículos. A iniciativa já mostra resultados. Por meio de um convênio assinado com a Prefeitura Municipal de Nova Lima, a entidade está executando um projeto que prevê uma série de intervenções nas principais vias do Vila da Serra. Leia a continuação desta matéria: Em ritmo acelerado “A primeira etapa do projeto já está concluída e vamos inaugurá-la em breve. Foram construídas três rotatórias, promovido um desaterro e refeita a sinalização da Rua Dicíola Horta, nos limites do bairro com o Belvedere e num trecho da Alameda da Serra, nossa principal via”, informa o presidente da Associação, Luiz Hélio Lodi, ao garantir que, com essas pequenas intervenções, o tráfego local de veículos já está mais disciplinado e são raros os registros de retenção dentro das vias do bairro. A segunda etapa das obras, diz Lodi, será iniciada em breve e prevê o alargamento de pista da Alameda da Serra num trecho de um quilômetro. Outra obra, já em execução, que está animando os empreendedores do Vila da Serra, é a construção de uma alça que vai permitir o acesso direto dos veículos que vêm pela BR-356, que liga Belo Horizonte ao Rio de Janeiro, à MG-30, sem a necessidade de passar pelo principal ponto de estrangulamento do trânsito da região, o trevo do BH Shopping. A intervenção, orçada em cerca de R$ 1,5 milhão, é bancada pelas empresas Itamarati Participações e MGPX, em cumprimento a uma medida compensatória pela construção de um megaempreendimento comercial, o Portal Sul, e executada pela EPO Engenharia, Planejamento e Obras. De acordo com o diretor técnico da EPO, Roberto Judici de Mesquita, a intervenção, iniciada em 3 de março, tem prazo legal de conclusão de 180 dias, mas deve estar pronta na metade do tempo estipulado e entregue já no início de junho. Ele informa que a alça poderá ser acessada não só pelo veículos que vêm no sentido Rio-BH, mas também por aqueles que vêm da capital, que usarão a trincheira do Extra para chegar até o novo viaduto. A previsão é de que cerca de 30 mil veículos passem pela alça diariamente, desafogando o tráfego no trevo do BH Shopping. A solução definitiva para os problemas no trânsito de veículos na região, reconhecem os empreendedores, só virá com a construção de todos os equipamentos do chamado Complexo Viário Sul, que, além da alça executada pela EPO e da trincheira do Extra, prevê a construção de uma segunda alça e do alargamento da pista da MG-30, no trecho entre o pontilhão e o BH Shopping. “Mas as intervenções em curso já nos dão uma perspectiva real de que os problemas serão resolvidos antes que a ocupação do bairro se dê de forma maciça”, diz Mário Marcus de Vasconcellos Lopes, gerente nacional de vendas da Masb Desenvolvimento Imobiliário, incorporadora que tem no bairro cerca 1,4 mil unidades residenciais em construção. Myspace Glowing text

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale com a gente