LÍDER X CHEFE

LÍDER X CHEFE

Direto do blog do meu amigo  Rafael
Estava fazendo uma reflexão sobre a postura dos líderes de hoje, ou melhor, dos chefes. Nestes meus quinze anos de vida profissional, vários tipo de chefes e poucos líderes. São homens que detém somente uma posição hierárquica superior nas organizações, com as mais diversas denominações como: Presidente, Diretor, Superintendente ou Gerente.
O primeiro é o chefe “CORDA NO PESCOÇO”. Está sempre nervoso e colocando a sua equipe, ou melhor, os subalternos para trabalhar a todo custo e sem reconhecimento. Afinal, este tipo de profissional está só preocupado com ele mesmo e com seu salário no final do mês. Não existe um relacionamento entre este profissional, este chefe, e sua equipe. O diálogo é praticamente inexistente e o que geralmente vemos são expressões como: “se não produzir, já sabe!”, “não me responsabilizo por vocês!”, “estamos numa crise mundial e vocês não estão nem aí!”, etc.Este chefe “CORDA NO PESCOÇO” está sempre procurando uma pobre alma para pegar como exemplo e mostrar para os demais o que pode acontecer se não trabalhar do jeito que ele quer.
Outro chefe é o “CADEIRA DE BALANÇO”. Seu discurso é sempre o mesmo: “antigamente era muito melhor, hoje tudo está mais difícil”, “antigamente nós tínhamos mais liberdade e autonomia, mas hoje não posso nem comentar, se não sou demitido”. Este chefe não motiva sua equipe e fica o tempo todo comparando o passado. Vivemos num mundo em constantes mudanças e este chefe não faz nada para melhorar e também não deixa ninguém fazer.
Há outro ainda que é o “CADEIRA DE PRAIA”, este gosta mesmo é de uma mordomia. Não quer fazer nada e tudo fica nas costas da sua equipe. Para ele tudo está bem, o negócio é ir “tocando o barco”. Frases do tipo: “mês que vem a gente vê isso…”, ou, “não mexe com isso aí…” são palavras típicas deste chefe. A sua visão é que a vida é para ser aproveitada e se ninguém está vendo é melhor deixar do jeito que está.
E, finalmente, encontramos um líder, o “ESCADA”. Normalmente ele começa sua vida profissional em posições mais simples como Office boy e vai subindo degrau por degrau, sempre com muito empenho e com a ajuda de outras pessoas. O problema com este líder é que conforme vai subindo os degraus organizacionais ele vai ficando sozinho e achando que é auto suficiente e quando está no topo da escada não tem ninguém para se apoiar e cai.
O verdadeiro LÍDER é o “MAESTRO”, que tem uma equipe unida o tempo todo. Ele sabe exatamente a função de cada um e o resultado que vai atingir ao liderar esta equipe.
Quando um colaborador não está fazendo bem a sua função ele procura ajudá-lo e orientá-lo, sempre como objetivo principal à equipe. Notadamente este líder é reconhecido por sua equipe como uma pessoa justa, equilibrada e dedicada.
As organizações estão sempre à procura de líderes MAESTRO!
(Adão Machado Jr. , extraído de administradores.com)
 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale com a gente