Morada mostra arquitetura inovadora que valoriza transparência para se abrir a bosque

Casa argentina divide ambientes ao redor de um pátio central. Projeto arrojado esbanja técnica que alia janelas de vidro e fachada com cobertura de concreto aparente  
Os espaços livres são compostos por portas de correr e dobraduras que abrem e fecham conforme o período do dia   (Divulgação/Unoencinco Arquitetos)
Os espaços livres são compostos por portas de correr e dobraduras que abrem e fecham conforme o período do dia
Na região costeira da Argentina, nos arredores do bosque de Mar de las Pampas, um projeto de arquitetura se destaca em meio à paisagem bucólica do local. Uma estrutura térrea de 125 metros quadrados conta com uma área externa envolta por portas, também envidraçadas, corrediças e dobráveis, que permitem a integração entre os moradores e o entorno verde presente no terreno.
 (Divulgação/Unoencinco Arquitetos)
A casa foi construída a partir de um prisma retangular, onde as áreas sociais e privativas se dividem ao redor de um pátio central. Nas laterais, amplas janelas de vidro dão destaque à fachada que se contrasta com a cobertura de concreto aparente. O proprietário destaca que a proposta principal era que os profissionais projetassem uma casa que pudesse ser usada aos fins de semana, durante grande parte do ano, além de valorizar a vegetação local e aproveitar os espaços livres da floresta. “Ela deveria ter dois quartos e dois banheiros, além de uma suíte, com a particularidade de que a área social tivesse dimensões generosas. Por outro lado, a casa tinha que cumprir normas de segurança, aliada ao verde da paisagem”, lembrou o proprietário Rodolfo Porfírio, que propôs o projeto que tornou a casa singular, pois preservou a vegetação, a vista privilegiada e o local livre de construções próximas. Projetada pelos arquitetos de um escritório local, a casa foi concebida dentro de um prisma retangular onde o espaço foi distribuído entre lacunas dentro da própria floresta. “Este espaço externo ajudou criar o projeto e, ao mesmo tempo, oferece vista ampla do local. As áreas sociais e privativas ficam separadas do público por um pátio central. Estes espaços livres são compostos por portas de correr e dobraduras que abrem e fecham conforme o período do dia, ou conforme for necessário, alterando, assim, a espacialidade sem perder conexão com o ambiente e especialmente com o verde do terreno”, explica um dos arquitetos do projeto, Miguel Urruty.
 (Divulgação/Unoencinco Arquitetos)
Fonte : Lugar Certo

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se e receba mais informações sobre o lançamento!!

 

 

Fale com a gente