O minúsculo apartamento “transformer” que tem 8 recintos

sala1
Viver em cidades grandes como São Paulo e Nova York não é só aventura e dinamismo. A menos que você tenha (muito) dinheiro, você provavelmente terá que se contentar em morar em um espaço apertado e amontoado. A não ser que você faça como Graham Hill, empresário e fundador do treehugger.com, que iniciou um projeto para chegar a um “apartamento ideal” em Nova York: um que fosse pequeno, sustentável, belo e funcional. Tudo começou em 2009, quando Hill lançou um concurso para projetar seu novo compacto apartamento, tornando-o uma encarnação viva do estilo de vida “editado”. O projeto “LifeEdited” (“vida editada”, em português) de Hill, no SoHo, resultou em um espaço em constante evolução. É completamente habitável, simples, e com uma funcionalidade múltiplas vezes maior que seu tamanho.
“LifeEdited mostra como projetar a sua vida para incluir mais dinheiro, saúde e felicidade com menos coisas, espaço e energia. É a vida. Editada”.
Quando você entra, você encontrar o que é, à primeira vista, um apartamento pequeno. Dentro desse cubo de 39 metros quadrados tem, na verdade, oito espaços funcionais. sala2 sala3 A sala de estar e escritório se tornam o quarto com um puxão em uma estante. Abra um dos armários, e você vai encontrar 10 cadeiras empilháveis que cercam uma mesa de jantar telescópica para festas grandes. Um quarto inteiro de hóspedes, com beliches e um armário, é revelado atrás de uma parede, que desliza sobre trilhos. E, claro, uma cozinha bem equipada e um banheiro fazem parte do apartamento. Além de projetos arquitetônicos, o local também apresenta uma escolha interessante de móveis e utensílios de dezenas de empresas como a Resource Furniture. Cada objeto foi escolhido por sua economia de espaço, sustentabilidade e design. O LifeEdited agora está em discussão com desenvolvedores em várias cidades para criar edifícios de apartamentos com base nesses conceitos. Estes espaços pequenos e elegantes podem ser uma jogada financeiramente inteligente tanto para desenvolvedores quanto para moradores: menos espaço significa menos custo para construir, o que se traduz em maior acessibilidade, mantendo uma experiência de vida boa. mesa1 mesa2 A maioria dos edifícios também irá incluir espaço de varejo/comercial, sistemas de compartilhamento, espaços comuns e coisas como quartos de hóspedes para reserva. Se você quiser saber mais sobre o apartamento e como ele foi montado, visite o site do projeto LifeEdited. No site Gizmodo, você pode ver uma lista com alguns dos itens da casa, e seus preços.[GizmodoLifeEdited] original (1)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale com a gente