Para investidores estrangeiros, “My House, My Life

 

No RJ, Caixa utiliza material em inglês para orientar os interessados em investir no “Minha Casa”; demanda é estimada em 535 mil moradias.  Rio de Janeiro, RJ – A superintendência da Caixa Econômica Federal (Caixa) na cidade do Rio de Janeiro preparou e já utiliza uma apresentação em inglês do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida, para facilitar a compreensão de investidores estrangeiros que procuram a instituição, interessados em investir no produto. A superintendente da Caixa na capital fluminense, Nelma Souza Tavares, declarou que o banco estatal é procurado por alemães, americanos, irlandeses, japoneses, portugueses, em busca de informações sobre o financiamento, valor dos imóveis, as exigências, os documentos e o orçamento do governo para o programa. Não há informações sobre montante de eventuais fechamentos de negócios. Quanto ao tipo, é atrativo investir na produção de imóveis construídos para suprir a demanda alavancada pelo programa habitacional “Minha Casa”. É uma modalidade de investimento que concede dupla garantia: faz do investidor um parceiro de pessoa jurídica e também do governo brasileiro, além do que o mercado é amplo. Somente no Rio de Janeiro, a demanda é estimada pela Caixa em 535 mil moradias. Revisão da meta, para cima – Conforme declarações de Nelma Tavares, a Caixa revisou para cima a meta de financiamento imobiliário para 2010 com base “no bom desempenho registrado no início de 2010 em todo país”. Os R$ 47 bilhões inicialmente previstos para o período foram elevados para R$ 60 bilhões. De acordo com Nelma Tavares, ainda que o número da nova previsão se mostre correto, “não haverá necessidade de o governo capitalizar a instituição”. Contratações para o mercado fluminense – Números divulgados pela Caixa apontam para o Rio de Janeiro a contratação, pelos produtores, de 17.655 unidades habitacionais, durante o período compreendido entre janeiro a 31 de março (2009). Os contratos representam volume de R$ 1,358 bilhão. O crescimento alcançou aumento de 59%, na comparação com o mesmo período de 2009, quando foram contratados 10.909 imóveis, totalizando R$ 849,13 milhões. Balanço nacional – Entre o primeiro dia útil de janeiro e 23 de abril (2010), o volume nacional de financiamentos imobiliários pela Caixa Econômica Federal somou R$ 19,6 bilhões, contra R$ 8,7 bilhões em igual período de 2009. O crescimento alcançou 126%.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se e receba mais informações sobre o lançamento!!

 

 

Fale com a gente