Passagem com muito estilo

  Áreas de circulação merecem atenção especial na hora de decorar
Fotos: Kênia Ribeiro/Divulgação
“A ideia é mostrar para quem chega na residência um pouco da história dos moradores”, explica o arquiteto Guilherme Rodrigues
Apesar de serem os locais da casa onde os moradores passam menos tempo, hall de entrada, corredores e escadas funcionam como cartões de visita do lar. Ao convidar um amigo para jantar, ou quando aparece aquela visita surpresa, esses são os ambientes que irão mostrar o estilo dos moradores. É importante planejar com cuidado esses espaços, lembrando que são locais de passagem e devem ser decorados de maneira equilibrada, sem exageros. O arquiteto Guilherme Rodrigues planejou um hall de entrada levando em consideração a importância de mostrar ao visitante qual a personalidade do dono da casa. “O ambiente foi pensado numa temática retrô, com os móveis e objetos de diferentes épocas. Na verdade, seria uma espécie de passagem pela memória dos moradores com os objetos que foram comprados ou herdados ao longo da vida. A ideia é mostrar para quem chega na residência um pouco da história dos moradores”, explica. Veja mais fotos do espaço planejado por Guilherme Rodrigues O mobiliário do ambiente mescla peças originais dos séculos XIX e XX e também obras de arte e objetos de diferentes países. Guilherme conta ainda que a cor turquesa é um elemento importante na composição do espaço, porque foi pensada para ser marcante e impactante logo na chegada, possuindo, ao mesmo tempo, suavidade e leveza. Se você se inspirou com a ideia e pretende reformar ou planejar alguma área de circulação em casa, confira, logo abaixo, as dicas da arquiteta, designer de interiores e urbanista Ana Maria De Cesaro. Hall de entrada
 
“Independente do seu tamanho, é a primeira área que os olhos vislumbram e demonstra o que está por vir. Antes de começar a decorar, é preciso saber qual será a sua função. Chique e elegante, ou prático e funcional. O resultado será ainda mais bem alcançado se aplicar neste local o mesmo estilo dos ambientes que complementam a casa. Contemporâneo, minimalista, vintage, clássico ou o seu próprio estilo. Escolhido o estilo, existe no mercado um grande número de móveis e objetos para esse espaço. O importante é que ele lhe dê as boas vindas”, afirma Ana Maria. A arquiteta lembra que é importante levar em consideração a altura do pé-direito, medida do chão até o teto. Se for baixo, pode dar sensação de aconchego, se for alto ajuda na ventilação e passa a ideia de grandeza, possibilitando o uso de portas altas na entrada. Outro elemento que deve ser trabalhado é o tom do espaço. “As cores e os revestimentos devem ser pensados de acordo com os ambientes que vem a seguir. Vale salientar que, se o hall for pequeno, cores escuras devem ser usadas com certo cuidado. Os tons claros podem ser bons aliados neste caso”, esclarece. Espelhos, quadros, esculturas de parede, objetos de design, flores naturais, peças têxteis, suporte para guarda-chuvas, porta-chaves, peças em vidro, bancos, aparadores, nichos e papeis de parede são alguns dos elementos funcionais que valorizam e definem a cara do ambiente, segundo a arquiteta. Ela alerta, porém, que é preciso ter cautela para não exagerar na quantidade, pois esse é um espaço de passagem. “Invista no necessário para tornar o espaço interessante”, completa. Esses objetos podem ser valorizados com a utilização de iluminação apropriada. “Deve ser suave e sem demasia. Quando indireta, deixa um clima mais aconchegante. Quando direta, focada em alguns elementos, torna-se ideal para valorizá-los”, ressalta Ana Maria. Corredor “Em meus projetos, sempre busco valorizá-lo de forma harmoniosa, ou seja, proporcionando uma sensação de sofisticação nos detalhes”, destaca a arquiteta. Segundo ela, a iluminação é fundamental para a decoração adequada desse espaço. Por exemplo, um corredor muito largo se torna frio e sombrio, mas com uma boa iluminação pode se tornar agradável e acolhedor. A arquiteta dá outra boa dica. “Esse local é ideal para montar uma galeria de fotos de viagens ou da família. Molduras pretas ou brancas ficam muito boas se as fotos forem coloridas, e para as monocromáticas um mix de molduras com cores e texturas diferentes ficam muito sofisticadas”, sugere. Ana Maria diz ainda que a disposição ideal é em linhas simétricas, com medidas iguais entre elas, o que resultará em um conjunto com muito equilíbrio. Escada “Mais do que um elemento de transposição, a escada é um elemento decorativo. Deixaram de ser enclausuradas e tornaram-se destaques em projetos. Charmosas e indispensáveis para a ligação superior em residências com mais de um pavimento, elas ganham novos formatos e acabamentos na arquitetura contemporânea”, afirma a arquiteta. Ana Maria explica que os elementos que compõe a escada, como corrimão, guarda-corpo e piso, podem ser projetados utilizando a grande variedade de materiais que existe no mercado, não esquecendo, é claro, da segurança. “A escada também pode ser complementada com uma iluminação chamada de balizadores, tornando-a muito charmosa e atraente, além de garantir a segurança ao usuário”, completa.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se e receba mais informações sobre o lançamento!!

 

 

Fale com a gente