Ponto central da casa

Ponto central da casa

  Júnia Leticia – Estado de Minas Seja para refeições em família ou para receber os amigos, a sala de jantar é o cenário ideal para momentos agradáveis. Especialistas ensinam como fazer a decoração correta
Eduardo Almeida/RA Studio
“Analisar a rotina dos usuários é um critério chave para fazer um projeto coerente com as necessidades da família” – Carlos Henrique Loyo, designer de ambientes
Ambiente que propicia o convívio entre a família e amigos, a sala de jantar ainda merece atenção especial, apesar de ficar cada dia menor devido ao tamanho reduzido dos apartamentos. Mesmo que tenha que dividir espaço com a sala de estar, a cozinha ou até o escritório, soluções criativas e funcionais possibilitam desenvolver projetos que se encaixam no desejo e no bolso dos moradores. Segundo a arquiteta e urbanista Alicia Rodrigues, algumas residências têm copa (dentro ou fora da cozinha) que faz o papel de sala de jantar informal, ficando a sala de jantar exclusivamente para receber amigos, família e até mesmo para refeições de negócio. “Atualmente, têm sido oferecidos apartamentos com tamanhos reduzidos para a classe média. Com isso, a sala de jantar faz o papel central da família: local das refeições, apoio para estudos e reuniões formais e informais, pois normalmente está conjugada com sala de TV, estar e cozinha”. Veja mais fotos de salas de jantar O primeiro critério para se desenvolver esse tipo de projeto é verificar a quantidade de pessoas que vão usar o espaço e com qual frequência, como explica o designer de interiores Carlos Henrique Loyo. “É importante saber se o uso será diário, nos fins de semana, esporádico e em quais refeições do dia seu uso será mais intenso. Analisar a rotina dos usuários é um critério chave para fazer um projeto coerente com as necessidades da família”. Além disso, deve-se levar em conta se a família tem o hábito de receber amigos para eventos formais ou informais. “Qualquer tipo de jantar ou festa faz com a que a mesa de jantar tenha uma finalidade. Nem sempre senta-se em volta dela. Às vezes ela pode ser usada como um bufê ou aparador de bebidas e alimentos”, diz Loyo. Item principal do ambiente, a mesa é o ponto de partida para qualquer ambiente de sala de jantar, como conta o designer de interiores. Por isso, ele reforça a necessidade de se saber previamente a quantidade de pessoas que vão utilizá-la para se escolher a melhor opção. “Com essa análise poderemos pensar em mesas circulares, quadradas, retangulares, retráteis, móveis, com tampo giratório, entre outras”.
Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press
A arquiteta Alicia Rodrigues diz que a copa tem feito o papel de sala de jantar informal
Para melhor aproveitar pequenos espaços, a arquiteta Débora Porto Lima aposta em mesas mais estreitas, que podem ter uma das cabeceiras encostadas na parede. Com relação às cadeiras, nos casos de salas menores, ela diz que nunca deverá ser escolhido um modelo com braços ou largas demais. “Não só pelo espaço que ocupam, mas também pela proporção dentro do ambiente”, comenta. Mesmo com o uso de truques para ampliar o espaço, como a instalação de espelhos de paredes inteiras, a designer de interiores Adriana Geo chama a atenção para as dimensões e o excesso de móveis no ambiente. “É importante que o espaço, além de abrigar a mesa com as cadeiras, possibilite uma boa circulação”, lembra. ACONCHEGO Outro fator importante que contribui para o conforto em uma sala de estar é a iluminação. Mas é preciso ter cuidado com o projeto, como fala a arquiteta Débora Lima. “Um ambiente bem iluminado não implica, necessariamente, e um espaço super claro. A iluminação natural é sempre importante de dia, mas, à noite, o ambiente precisa transmitir conforto”, ressalta. Para obter esse resultado, o melhor é investir na iluminação indireta ou um bonito pendente sobre a mesa, como acrescenta a designer de interiores Adriana Geo. “De preferência, uma iluminação que valorize as cores, principalmente dos alimentos. Também podem-se se criar efeitos de luz nos objetos de adorno”, completa. Seja direta ou indireta, a incidência de luz só não pode prejudicar o convívio, como alerta a arquiteta e urbanista Alicia Rodrigues. “Normalmente, usa-se luminária pendente, centralizada na mesa. Porém, a altura do lustre não pode atrapalhar as pessoas que estão sentadas”. Glitter text generator

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Cadastre-se e receba mais informações sobre o lançamento!!

 

 

Fale com a gente