Versátil, o gesso se tornou um material onipresente no lar

  Da Redação – Correio Braziliense Ele serve para moldar sancas, delimitar ambientes ou esconder fiações
Arquivo Pessoal
A pequena parede em gesso destaca o delicado trabalho feito com sobras de tecidos da tecelã Claudia Araujo, que divide o quarto em dois ambientes. Projeto da arquiteta Ana Claudia Cavalcanti
Rapidez, beleza e praticidade: essas são algumas das qualidades oferecidas pelo gesso em projetos de interiores. Versátil, o material é comercializado em duas versões – em placas ou acartonado (com estrutura metálica interna) – e pode ser usado em praticamente qualquer parte da casa, do teto ao banheiro. “Em um local que já tenha o piso, é possível criar um ambiente inteiro de gesso”, garante a arquiteta e urbanista Adriana Pestana. Veja mais fotos do gesso nos imóveis Veja mais fotos de tetos remodelados com gesso Veja mais fotos da aplicação do gesso Como as placas são lisas, o acabamento é idêntico ou até mesmo superior ao feito de alvenaria. O material tem ainda algumas vantagens extras. Na forma acartonada, por exemplo, ele pode ter revestimento de lã de vidro e funcionar como ótimo isolante acústico e térmico. “Nesse caso, há um vão entre a placa e a lã, que impede a passagem de som de um ambiente para o outro”, explica Adriana. A economia de tempo e de dinheiro é apontada pelo gesseiro Gilvan Lourenço da Silva como outro ponto positivo. Dono de uma empresa especializada no ramo, ele calcula que, enquanto uma parede de alvenaria de 100m² leva 30 dias para ficar pronta, a equivalente em gesso fica de pé em cinco dias. “Se for de alvenaria, a pessoa precisará gastar com cimento, tijolo e ainda arcar com o desperdício natural da obra”, destaca. Como o gesso é cobrado por metro quadrado, o custo de eventuais desperdícios não é repassado ao cliente. Leia mais: Produto versátil e eficaz Tetos remodelados Prático e eficiente Drywall – Paredes modernas Além das paredes e das sancas, o material é comumente usado para moldar tetos de banheiros. A manutenção simples permite que eventuais vazamentos e problemas de tubulação sejam resolvidos sem reformas traumáticas. Gilvan explica que essa parte da casa exige um material especial, com aditivos hidrofugantes, à prova de umidade. Depois de instalado, o gesso leva ainda uma mão de tinta impermeabilizante, que garante a durabilidade da obra. O gesso desempenha ainda um importante papel no acabamento de projetos, já que é perfeito para disfarçar vigas e fios de iluminação. “Com o forro de gesso, podemos direcionar a luz para onde quisermos, pois ele propicia a passagem de tubos”, explica a designer de interiores Ana Claudia Cavalcanti. Para ambientes comerciais e consultórios alugados, a profissional destaca a possibilidade de remanejar paredes e divisórias com a ajuda do material. Apesar de mais estreitas e leves que as paredes feitas de alvenaria (o peso da alvenaria comum é, em média, de 165kg por metro quadrado, contra apenas 23kg do gesso), Ana Claudia diz que o material é resistente e aguenta objetos mais pesados, de até 10kg. “Mas é preciso aprender a usar buchas e parafusos próprios para elas no lugar de pregos”, acrescenta. Apesar de todos esses aspectos positivos, o gesso também exige alguns cuidados. Ana Claudia alerta que o material não é muito resistente às intempéries dos ambientes externos. Além disso, antes da pintura, é essencial esperar a secagem completa do gesso – que deve ser feita com tinta especial, para que não ocorram manchas amareladas nas placas. Para lugares com o pé direito baixo, de até 2,5m, a arquiteta e urbanista Gabriela Rocha Müller recomenda prudência no uso do material. “É preciso preservar o pé direito do ambiente, senão fica inviável”, alerta. Tipos – Para cada ambiente, há um tipo de gesso ideal Conheça as opções: Gesso acartonado ou drywall É o mais usado. Serve tanto para a construção de paredes e divisórias quanto para forros. Com o revestimento adequado, pode se tornar um bom isolante térmico e acústico. É formado por estruturas de aço galvanizado e chapas de gesso, que se encaixam e são fixadas por um tirante de arame. Gesso em pó Geralmente só para pequenos reparos, como tapar buracos de pregos e rachaduras. Placas de gesso convencional Usadas para forro. Blocos de gesso Para construção de paredes, divisórias, balcões, etc. Fonte: Ana Claudia Cavalcanti, designer de interiores Glitter text generator

Um comentário em “Versátil, o gesso se tornou um material onipresente no lar

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Fale com a gente